O colégio representa muito para todos, representa para alguns a unica possibilidade que tiveram de estudar e para todos representa a nossa juventude, os primeiros namoros, a melhor das idades e quanto determinou a nossa vida pessoal.

Não só em Alter mas para toda a região em redor de Alter, o colégio - o nosso colégio - tem uma importância que, podem crer ultrapassa em muito o que por vezes imaginamos. É uma  referência, transmite um sentido gregário é algo "nosso"  e é mesmo a unica ligação o único elo  de união entre gente de diferentes idades e de diversas terras.

No colégio de Alter estudou a gente da terra e de toda a região em redor, Chança, Seda, Cunheira, Benavila e Valongo, Cabeço de vide e Vaiamonte, Crato e Flor da Rosa, Aldeia da Mata, Monte da Pedra, Tolosa, Gáfete,  Alpalhão, Vale do Peso, e até de Vale de Açor.

Neste âmbito um grupo de amigos e antigos alunos  decidiu promover, a 4 de Outubro, um grande encontro de antigos alunos de todas as gerações para assinalar  os 50 Anos do colégio e fundamentalmente possibilitar o reencontro de todos os que assim o desejam.

No evento participam os antigos alunos, antigos professores, funcionários, fundadores.



A Coordenadora Maria João Baltazar

A Comissão

Realizou-se em 2007/10/20, um almoço em Alter do Chão que reuniu uma vintena de amigos nascidos no inicio de década de 60, e muitos deles espalhados pelo País.

Não houve uma intenção formal, foi mesmo apenas um almoço de amigos que Telefonaram um aos outros e estiveram presentes os que puderam.

Ficou definido entre os presentes que este tipo de reencontro era para se repetir e para alargar.

De realçar que este grupo em que Todos são antigos alunos de alter do Chão, deu o “pontapé de saída” para a celebração do cinquentenário da instituição, assumindo-se como comissão promotora do evento que pretende reunir a 4 de Outubro de 2008 em Alter do Chão, todos os amigos alunos, professores e funcionários do Externato Diogo Mendes de Vasconcelos que serviram gerações de (então) jovens de todas as terras em redor.

As ideias não têm pai nem mãe, mas para passarem de simples ideias a actos concretos precisam que lhes dediquemos trabalho.

Constituída uma comissão com a finalidade de preparar as comemorações deste dia, foi nomeado um coordenador da comissão com plenos poderes de organização.

O trabalho desta comissão contempla a nomeação de um seu representante em cada uma das terras envolvidas no sentido de tentas assegurar a atempada inscrição de todos os interessados.

Todos nos devemos voluntariar e disponibilizar inteiramente, dentro das possibilidades de cada um.

Todos devemos desde já disponibilizar fotos, fardas e e quaisquer outros documentos (cadernos com a designação do colégio, por exemplo) para preparar a exposição.